Es.pa.ço s. m. 1. Fís. Extensão tridimensional ilimitada ou infinitamente grande, que
contém todos os seres e coisas e é campo de todos os eventos.
I.ma.gi.ná.rio adj. 1. Que só existe na imaginação. 2. Que não é real. 3. Ilusório. S. m. Escultor de imagens.



segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Depois do Carnaval, o assunto ainda é samba e futebol...

Ufa... Finalmente de volta à vida normal.
E antes que alguém pense que eu passei esse tempo todo silente porque estava me esbaldando no carnaval, eu não estava. Estava aproveitando esse tempinho para descansar, colocar algumas leituras em dia, me desencarregar de algumas tarefas e arrumar outras. Agora de volta à vida normal (que aqui no Brasil realmente só começa depois do carnaval), resolvi postar algumas observações sobre os últimos dias.
En primeiro lugar, o assunto é carnaval. Não assisti aos desfiles das escolas de samba (porque meu sono é BEM precioso), mas assisti ao compacto dos melhores momentos e estou pra dizer que o enredo, digamos, "arquiurbanístico" da Beija-Flor não foi exatamente o que eu esperava na Sapucaí... Claro, muito belo, criativo mas não empolgante. Quanto à vitória da Tijuca, muito mais do que merecida. Afinal, a criatividade de Paulo Barros para transformar alegorias em esculturas humanas rendeu duas bolas na trave em carnavais anteriores (é só lembrar da cadeia de DNA de 2004 ou 2005, se não me engano). Era mais do que justo que dessa vez ele conseguisse marcar gol...
Falando em gol, esta flamenguista vem aqui parabenizar os botafoguenses pela vitória na Taça Guanabara... e lembrar aos mesmos que ainda tem muito campeonato carioca, brasileirão e Copa do Brasil pela frente... portanto não comemorem demais!

Nenhum comentário: